quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Nem o rato roeu

Se eu tivesse paciência e fosse mais refinadinha, compraria queijo em pedaços e o cortaria sobre uma bela tábua de madeira com uma faca adequada e blablabla.
Como não tenho saco nem sou chique (até porque quem é chique não fica dizendo que não tem saco), compro queijo fatiado em pacotinhos hermeticamente fechados lá no Zaffari mesmo.
Esses dias inventei de comprar um que nunca tinha comprado antes. O queijo lanche da Corlac.
Por favor, não tente fazer o mesmo em casa ou no super ou onde quer que seja.
O gosto é ruim. Ou melhor, que gosto???
Mas o pior é que aquela coisa que na embalagem se define generosamente como queijo deve ter feito um curso com o arroz que minha mãe prepara: é a coisa mais "unidos venceremos" que já vi e tentei comer. Vem tudo grudadão. E aí separar uma fatia inteira desse queijo lanche fatiado Corlac acaba sendo um desafio maior que o de montar o Cubo Mágico lá nos idos dos anos 70.

2 comentários:

venuss disse...

eu acho que qualquer queijo fatiado que se compra no mercado vem em blocos. Se for pra comprar fatiado, eu entro na fila e peço pro moço.

Eva disse...

Venuss amiga, acredite se quiser: o queijo lanche Elegê fatiado NÃO vem em blocos, pra alegria da minha imensa preguiça tanto de cortar queijo quanto de entrar na fila da padaria. Bjs