terça-feira, 4 de setembro de 2007

Invasores de mentes

Socorro!!!!!
Help!!!!!
Hilfe!!!!!
Meu marido e minha filha invadem a minha mente.
Quando acordo de manhã, basta eu estar pelada em baixo do chuveiro que minha filha começa a se esganiçar e berrar pela mamãe, mamãe, mamãe, MAMÃÃÃÃÃEEEEE!!!!! Não importa se são 7h, 6 e meia, 6 horas ou 5 e meia. Não tem escapatória. Eu já testei isso acordando nos mais diversos horários. Ela capta as vibrações, acorda quando estou pensando como é bom tomar um banho quentinho de manhã, hmmm... e lá vem o MANHÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ e acaba com minha alegria hídrica.
Minha filhota com certeza herdou isso do meu marido.
Porque basta eu pensar em ir ao banheiro, ou cogitar isso remotamente que seja e pronto: lá vai ele fazer alguma coisa - sempre demorada - no banheiro. São coisas que não podem esperar, como uma limpeza minuciosa do aparelho de barbear, inspeção visual e tátil de gavetas e escaninhos a procura de algo que não é guardado no banheiro, contagem de itens de higiene disponíveis. Além das coisas óbvias que todo mundo faz no banheiro.
Já tentei vários métodos pra tentar evitar que ele lesse minha mente. Procurei disfarçar minhas reais intenções, tentei pensar baixinho, tentei emendar na minha mente a idéia de ir ao banheiro com outras idéias-chamariz tipo "ah, como seria bom comer aquele Bis que tá no armário da cozinha". Mas não adianta, o escaneamento mental que meu marido realiza é muito eficaz, e consegue detectar o que realmente estou querendo. E lá vai o maridão, rapidamente se instalar no lavatório.
Pena que essa argúcia do meu cônjuge se manifeste basicamente em relação à questão do banheiro. Já tentei pensar fixamente em outras coisas, como levar o lixo pra fora, recolher o cocô do gato ou estender a roupa, mas meu marido não foi correndo fazer isso antes de mim.

3 comentários:

Josué disse...

Cuidado. Esse segredo vem sendo passado de geração à geração desde o início dos tempos. Não tente descobri-lo, pois se isso ocorrer, teremos que eliminá-la.

Eva disse...

Putz, e nunca vou descobrir esse segredo. Já tive 11 anos de chance e nada. Pelo menos assim vou viver mais tempo - ainda que sem conseguir usar o banheiro direito.

venuss disse...

em comentário de marido e mulher, a venuss não mete a colher.