sexta-feira, 28 de setembro de 2007

O executivo e as uvas

Zaffari da Otto, zona sul de Porto Alegre, por volta de 13h e 15min da tarde de hoje.
Um homem entre 35 e 40 anos, traje executivo - terninho, gavatinha, sapatinho lustradinho - e jeito de quem pode mais que os outros e várias coisas caras no carrinho está postado em frente a uma apetitosa pilha de uvas de mesa.
Ele come uma uva. Rumina feliz. Depois come mais uma. Mastiga, engole. Escolhe outra - nham!E manda outra. E pega mais uma. E outra, e outra, e outra, e muitas outras mais.
Perdi a conta de quantas uvas foram ingeridas.
Mirei o sujeito ostensivamente pra ver se ele parava, mas a atividade de baba-uva o absorvia por completo. Os funcionários ali perto não viram, ou fingiram que não viram.
Me deu vontade de mandar uma banana pro sujeito, que pegou e não pagou as uvas. Ou, em bom português, roubou.
Fiquei pensando como seria se o cara fosse pobre, mal-vestido, com um carrinho contendo só sabão, arroz, repolho e carne de segunda. Ele teria conseguido se empanturrar de uvas daquele jeito sem ser interpelado?

6 comentários:

Maroto disse...

pior que esse praga só a Eva, aquela que come e não engorda. Pior que ela ninguém, claro.

Eva disse...

Bah, maroto, fiquei totalmente sem resposta. ;-D

Maroto disse...

diz que é mentira e que tu engordas sim! Mente se for preciso, mas não deixa eu me sentir tão inferior, que tá doendo

venuss disse...

MAROTO: vamos pegar a Eva, vamos pegar! Eu bato e tu bicas.

Eva disse...

É mentira, é mentira, é mentir... AAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHH!

Enio Luiz Vedovello disse...

Eva, se fosse pobre, seria como a empregada doméstica que ficou 3 meses na cadeia por ter roubado um pote de margarina de dois reais para os filhos...