segunda-feira, 24 de março de 2008

Ouo, pata, bonze

Minha filha de 4 anos e 3 meses aprendeu a falar o R.
Ontem, na caminha, antes de dormir, ficou se exibindo pra mim, falando um milhão de vezes no parrrrrrrrrrrrrque do Barrrrrrrrrrrrrrney.
Foi lindo.
Mas vou morrer de saudades do erres faltantes.
Não vamos mais apostar corrida no corredor do prédio da avó dela pra ver quem ganha a medalha de ouo, a de pata ou a de bonze.
Não vamos mais comer aaçá morno de sol colhido do pé.
E vão parar de chamar ela de fuinho na paiede na escolinha.
Choei um pouco quando me dei conta.

6 comentários:

ale disse...

Sei como é isso. Que coisa mais queida!!

Enio Luiz Vedovello disse...

Lamento te fala, Eva. Mas agoa é que seus poblemas começaam pa vale...

Jane Murback disse...

ô meu Deus. Meu filho quebra a cabeça pra falar KILIO (Clio) e eu ja´choooooooooooro. Imagine qdo ele falar os érres!

venuss disse...

Eva, como eu te disse por mail: achei uma graça que a Mariana ganhou o 'R' de presente do Coelhinho. Queida!

Gis disse...

Vim procurar a historinha de como fugir do olho gordo. KD? ;-)

Toninho Moura disse...

Babai! Qebei!