segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

As pessoas e seus shows


A Marisa Monte está de volta a Porto Alegre. Em 2000, assisti ao show dela no Sesi sozinha, um dia antes do dia dos namorados, na segunda fila. Foi o meu auto-presente de solteira.

Ano passado, quando ela trouxe o mesmo show que estará no teatro do Bourbon Country neste final de semana, cheguei muito tarde às bilheterias e só consegui ingresso na última fila. Não imaginei que os shows iriam lotar tão rápido. Também não imaginei que tem gente tão mal educada pagando caro pra assistir a alguns espetáculos.

Sentar na última fila é uma aventura. No Teatro do Sesi, eu nunca tinha sentado em outro lugar a não ser a platéia baixa. E sempre achei um território extremamente civilizado. Já na última fila do teatro, é um faroeste, terra de ninguém. Eu não conseguia nem ver a boca da Marisa Monte abrindo e fechando, mas eu não parava de ver as amígdalas das 3 guriazinhas que fofocavam e riam alto do nosso lado. Falta de respeito de marca maior. Semnoçãozice de fábrica. E o meu marido, que é mais educado que eu nessas horas, ainda pediu delicadamente pra que elas ficassem em silêncio pra gente poder acompanhar o show e elas "ai, tá incomodadinho?". Não lembro o que eu respondi, mas sei que não foi alguma coisa simpática. Mas a vontade mesmo era arrancar a língua delas fora e dar nó.

Fiquei morrendo de vontade de ir ver o show de novo, mas, desta vez, só se o Papai Noel resolver me dar ingressos de presente. E olha que eu mereço, porque hoje tenho mais um cartão de Natal pra criar.

MARISA MONTE no show Universo Particular - dias 07 e 08 de dezembro.
Sexta-feira e sábado, às 21h no Teatro do Bourbon Country
Galerias R$ 130,00
Mezanino R$ 150,00
Platéia alta R$ 150,00
Platéia baixa R$ 200,00
Camarote R$ 250,00

10% desconto para titular Clube do Assinante Zero Hora.
10% desconto para titular cartão Renner.

4 comentários:

ale disse...

Venuss: também adoraria ir a esse show, mas também vou depender da boa vontade do bom velhinho. Se bem que nem deve ter mais bons lugares, os adiantadinhos já devem ter comprado tudo. bj.

Enio Luiz Vedovello disse...

Venuss, eu juro que a entendo.
Quando fomos assistir "O Fantasma da Ópera", balcão, para poder ir todo mundo (eu, minha esposa, os tres filhos e o namorado da filha), ficamos com vontade de arremessar no palco uma infeliz criatura que inventou de abrir um pacote de balas e ficar fazendo aquele barulho irritante do plástico. Com o detalhe de que o som, no início da peça, é bem mais baixo do que depois da abertura.
É terrível ter de enfrentar gente mal educada...

Eva disse...

venuss querida, se tivesses uma parceira de blog bem de vida, e não eu, ganharias teu ingresso da tua dupla calçolística, porque mereces.
E sobre tagarelas e comedores de balas sem noção em shows, espetáculos teatrais, filmes e outros lugares em que não se deve conversar nem comer bala ruidosmaente, tenho muito o que comentar. Vou colocar na lista de assuntos a serem abordados pós-dissertação.

Maroto disse...

há muito eu perdi o gosto de ir em show por causa disso :(