quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Cotas

Por que será que alguns indivíduos se referem a pessoas negras como "moreninhos"? Qual é o problema de dizer que alguém é preto ou negro? Ser preto, negro, mulato ou sei lá eu seria algo pra esconder???
Por que será que algumas pessoas acham que é motivo de orgulho elas dizerem que ensinaram o filho a tratar a empregada "que é pretinha" de igual pra igual? Tratar todo mundo do mesmo jeito não é pra ser default? Qual é a razão pra ficar se vangloriando do que devia ser óbvio ululante a ponto de não ser mencionado???
Por que será que tem gente que acha que dar nomes estrangeirizados "é coisa de preto"? Desde quando criatividade ou um gosto meio diferente tem alguma coisa a ver com cor de pele? E o que seria pra essa gente exatamente "coisa de preto" , dita baixinho e com um esgar no rosto???
E o mais importante de tudo: por que eu ainda tenho que ouvir gente pessoas falando assim por aí? Três dessas numa mesma semana é dose pra estourar a cota de qualquer um.

11 comentários:

venuss disse...

é engraçado isso, né? Tu pode dizer qualquer coisa: "lembra o fulano loiro" ou magrão, gordo, meio ruivo, alto, olho verde, de cabelo comprido, barrigudo, de barba, o viado aquele ou qualquer outra referência sobre o cara. Agora se disser: "lembra do fulano negro", a pessoas só falta te fuzilar com os olhos.

Maroto disse...

pois é, eu vivia sendo acusada de racista porque falava coisas como 'aquele negão'. Pelo menos uma vez eu me lembro que ia dizer 'aquele negão bonito', e me policiei bem a tempo de não chamar o namorado alheio de bonito. Mas vocês têm razão, ninguém nunca duvidou do que eu ia dizer em seguida a 'aquele loirão' ou 'aquele ruivão'...

Agora, Venuss, cá entre nós, barrigudo ou viado também não pode. É politicamente incorreto pra caramba.

venuss disse...

MAROTO: pode ser politicamente incorreto, mas viado e barrigudo ainda são mais aceitos que 'aquele negão'.

Penkala disse...

bom, eu simplesmente só uso negro/negra se for pra caracterizar alguém fisicamente pra que seja visto, tipo aquele cara negro com calça azul ali, ó. do contrário, que que interessa se o cara é negro? eu não falo aquele branco mesmo, entonces...

e, MAROTINHA, negão e bonito... tenho que me cuidar com isso. porque eu adoro homem de árabe pra mais escuro, e já tive que engolir comentários estúpidos sobre "loira adorar um negão". detesto essas figuras de "negro é garanhão". no fundo isso tem muito daquele mito que, a gente sabe, é muito racista também.

e eu odeio quando alguém fala "coisa de nêgo/preto". a gente não se dá conta, mas o racismo passa pela nossa linguagem direto.

Maroto disse...

Penka, quando eu falo 'loirão bonito', é racismo?

Penkala disse...

nah... só que, pra mim, "loirão bonito" é falta de gosto (hohohoh), "negão bonito" é redundância (hihohihohihho)

se fosse pra eu ser acusada de racismo, ia a comunidade alemã cair em cima de mim, porque homem branco, DEUZULIVRE!

vai daí que casei com o sobrinho do Osama, né?

ale disse...

Contanto que não me chamem de japa, japinha, o que já aconteceu inúmeras vezes, o resto não me importa. Né Alemoa? Bj.

Enio Luiz Vedovello disse...

Seria tão melhor se, ao invés de definir como negros, loiros, japoneses, chineses, alemães, altos, baixos, etc. definíssemos as pessoas simplesmente como "pessoas"...

Maroto disse...

é tão bom as pessoas serem bem diferentes, por mim tinha gente verde, azul, etc. Só o que precisa é não chamar o outro pela cor para querer ofender ou elogiar. Cor é cor, ora.

Eva disse...

Bá, o assunto rendeu, né?
VENUSS: eu acho que muitas vezes é mais uma questão do modo como as coisas são ditas do que das palavras em si. Será que não?
MAROTO: concordo com tudo. Coisa bem boa a variedade.
PENKALA: dizer "coisa de nêgo" e "negrice" é o fim, e pior, quando eu era bem novinha isso era comumente dito assim, sem mais nem menos. E eu tb. uso a palavra negro quando preciso descrever alguém fisicamente.
ALE: chinesinha pode? ;-)
ENIO: Tua proposta é bonita, mas volta e meia tem que ser prático, descrever alguém pra outra pessoa, e aí se fala primeiro do que se vê pra facilitar. A questão é que o que se vê não pode ser problema.

Mauricio disse...

Não existem pessoas mais racistas do que os negros. Ele são racistas até com eles mesmos e isso é fato e inegável!
Sem contar que é ridículo tanta diferenciação dos negros com o resto das "cores", por exemplo esse sistema de cotas, é totalmente ridículo isso e só serve pra causar mais conflitos entre "cores". Quem são os injustiçados no final das contas?
Outra coisa, a cultura negra está em todos os cantos, você pode ter uma noção disso ligando o seu rádio, 90% das músicas são de negros.
Os negros não são mais injustiçados como foram a milhares de anos atrás e se as pessoas querem igualdade, tem que ter igualdade pra todos!
Com ctza me chamarão de racista e tudo mais, mas essa é minha opinião. Sem hipocrisia!