sexta-feira, 27 de julho de 2007

Te dou minha palavra, mas não posso assinar embaixo

Esses dias fui comprar um produto numa loja e não tinha pronta-entrega, só encomendando.
Com medo que o prazo anunciado pela loja não fosse cumprido, pedi pra moça colocar uma observação sobre o tempo de entrega, pra que eu tivesse algo em mãos pra reclamar caso o produto atrasasse. Na real, disse que só comprava o tal produto de R$ 400,00 se ela colocasse essa informação quanto ao prazo.

Cena anterior ao pagamento, vendedora simpática fazendo o pedido no terminal:
- Eu tô colocando uma observação aqui, tá? Prazo de entrega 10 dias úteis.

Cena posterior ao pagamento, a vendedora simpática, a caixa e eu recebendo o comprovante do pedido:
- Mas cadê a observação sobre o prazo de entrega?
- Só sai na nota.
- E cadê a nota?
- Só recebe junto com a mercadoria.
- E de que me vale essa observação se eu só vou receber junto com o produto?

As duas me olharam. A vendedora não aparentava mais tanta simpatia, a caixa dizendo que não tinha nada a ver com isso.

Cena posterior ao pagamento, no meio do barraco que eu fiz por causa da diferença no discurso pré e pós-venda:
- Eu disse que só compraria o troço se tivesse a tal observação.
- Mas a empresa não costuma atrasar.
- Então escreve aqui pra mim o prazo de entrega, pode ser a mão mesmo.
- Eu não posso fazer isso, só o gerente pode e ele não tá.
- Então quem vai assinar isso pra mim?
- A minha assinatura é a mesma coisa que nada.
- E daí eu faço o quê?
- Olha, eu tô te dizendo, te dou a minha palavra, mas não posso assinar embaixo.

Faz 12 dias ÚTEIS e ninguém me ligou da loja ainda.

P.S. 15 dias inúteis depois, me ligam dizendo que a mercadoria chegou.

2 comentários:

Eva disse...

Aiaiai, o pré e o pós, quanta diferença entre um e outro. Coisas assim me acontecem volta e meia. Sempre de nojo juro de pés juntos que da próxima vez só pago quando chegar e coisas do tipo. Aí esqueço, e pronto, lá vou eu de novo me irritar com a incompetência do comércio e da prestação de serviços no Brasil. Eu MORRO de inveja dos americanos porque lá, se a gente disste duma compra, eles te devolvem o dinheiro na hora sem uma perguntinha, muito menos com cara feia ou comentários estúpidos. pobres de nós, consumidores tupiniquins. Beijocas solidárias

venuss disse...

Eu tb já aprendi que não dá pra pagar nada antecipado, mas sabe qdo a gente acredita que as coisas ainda podem dar certo? Nesse caso, só paguei antecipado pq à vista tinha desconto. E o à vista deles era na hora da encomenda... Bom, me f** de novo, pq daqui a pouco passa o frio e o tal toalheiro térmico que era pra deixar as toalhinhas sequinhas, quentinhas e aconchegantes feito propaganda da Buettner não vai servir mais.