sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Então é natal

A saga dos cartões de natal voltou.
Pelo visto eu não me comportei nada bem durante o ano e ganhei alguns quantos pra criar.

Por que não colocam no currículo do curso de publicidade a disciplina Cartões e datas comemorativas sem sofrimento?

Ou então quando tu tá lá optando pelo curso de propaganda não tem uma observação em letras garrafais: tens certeza que queres passar o resto da vida profissional criando cartões de natal e adjacências?

Ou ainda: podíamos lançar a campanha Natal só no ano bissexto.

Ou o Bin Laden podia matar o Papai Noel ao vivo e em rede mundial.

O Obama podia proibir o envio de cartões pra atenuar a crise econômica.

Ou alguém na novela das 8 podia vir com o papinho que mandar cartão de natal é algo super out.


Isso tudo é pra dizer que a gente até se esforça pra criar algo diferente, mas a porra do trabalho sempre volta pedindo algo mais tradicional.
Ok, voltemos ao Feliz Natal e Próspero Ano Novo.
Amém.

8 comentários:

Graziela disse...

Pelo visto não estou sozinha nas reclamações natalescas. Já estava me sentindo quase um monstro por ficar de saco cheio com as decorações de Natal que se proliferam já em pleno outubro, quando eu sequer pensei em Natal, tendo que resolver coisas que me fazem desejar que estivéssemos, no máximo, em julho.
Somos pessoas más e cheias de rancor no coração? (Tá, não precisa responder...)

Claudia Goulart disse...

Desabafa minha filha, que nós estamos te ouvindo!

Mas que seria uma boa idéia terminar com os cartões de natal, seria.
Eu já não mando a uns 3 anos e sem culpa.
As vezes só uma daquelas mensagens virtuais! Ai!
bjs

Édnei Pedroso disse...

Pode usar palavras como "sustentabilidade" ou "desmatamento" para acabar com isso...ou apenas se conformar e criar um belo cartãozinho de natal todo especial para agradar aquela tia que o comprador do tal cartão não vê desde...ah, sei lá...1965?

P.S.1: Não procure. Escolhi uma data totalmente aleatória.=P

P.S.2: Esquece o papo de sustentabilidade. Vão abortar o papel e apelar para os spams. Teu trampo de natal nunca vai acabar.

P.S.3: Ei, a Grazi mandou o meu recado???=P

lili-gata disse...

miaaauuu...

Claudinha disse...

venuss, vc que gosta de uma barriga de gato (e tb uma queda pelo meu gatão renguiho, rs), dá uma olhada onde é que a pança do Toco foi parar......
bjos e ótima semana

Toninho Moura disse...

Papai Noel..., deixa ver..., é aquele velhinho que impõe trabalho escravo para uns duendezinhos que não tem condições de arrumar empregos melhores?
E que sai por aí chicoteando umas renas (não, não são veadinhos!)?
Acredito nisso não...

Silvia disse...

`Poxa... e eu pensando e colocar uma touquinha no Algodao pra tirar fotos pra fazer cartao... hihihi
brincadeira. Fico muito triste nesta época natalesca que cada vez tem o sentido mais raso...
Bjocas!

Alex.. disse...

Ahh.. então é tu que escreve aquelas frazezinhas de cartoes de natal que eu nunca leio?? ..hehehe ..francamente, nunca enviei um 'puto' cartão na vida... ...e ainda bem que as pessoas entendem que eu deteste aquilo, porque só recebi até hoje de desconhecidos (vulgo "acquaintance") e de empresas malas que ficam enviando correspondencia não solicitada pelo correio e por email. ..eles acham por acaso que alguém se importa com isso?? ...ou eu que sou um insensivel mesmo?? ..bah...