terça-feira, 6 de maio de 2008

Médico em revista

A primeira consulta num médico novo pra mim é sempre uma mistura de tensão e ansiedade. Fico louca pra chegar lá e descobrir quais as revistas disponíveis na sala de espera. Eu adoro revista, não é à toa que fui estudar as ditas no mestrado. Dependendo do que eu encontro já sei se esse vai ser um médico pra sair correndo de casa 10 minutos antes da consulta ou se é do tipo que posso chegar uma hora antes só pra dar tempo de ver alguma revista inteirinha. Ver, né? Porque revista de consultório tem que ser de figurinhas. É pra isso que elas servem. Odeio quando só encontro Veja com validade vencida. E como não freqüento muito salão de beleza, só me restam as salinhas de médicos pra brincar de álbum de figurinhas.

Acabei de voltar da nova homeopata e ela foi aprovada em vários quesitos, principalmente no nariz sem piercing. Extremamente profissional, não me deu xixi nem questionou nenhum comportamento ou atitude. Ficou com aquele olhar de psicóloga com o queixo apoiado na mão praticamente o tempo todo. Isso quando não estava anotando algo. Humhums eram constantes, intercalados com 'algo mais?' Para alguns poderia soar algo frio, mas depois da experiência com a Dona Libélula achei a nova doctor um luxo. Ela só não passou no quesito revistas na sala de espera. Uma pilha de revistinhas promocionais de bairro com o nome "Guia da Dona de Casa" era avistada de longe. Algumas Veja e Época perdidas num canto e só uma Marie Claire de um ano atrás solitária me olhando. Sorte que cheguei em cima da hora e praticamente não tive pit stop por ali.

Pensando bem, a melhor sala de espera de todas é a da minha gineco. Pilhas de Caras e Quem quentinhas, da semana, esperando pelas moçoilas. Acho que esse tipo de leitura deve fazer bem pras futuras mãezinhas, porque sempre tem alguma grávida lá enfiada atrás de uma revista. Se consulta na gineco não fosse algo tão chato, acho que eu ia duas vezes por ano só pra ver os vestidos das fulanas nas festas de lançamento de novela.

A segunda colocada no quesito entretenimento é a minha dentista. Não é nada muito atualizado, mas sempre tem revista de decoração na salinha. E essa, oba, eu vou duas vezes ao ano. A dermato precisa de umas aulas, só tem Época vencida. O oftalmo deveria olhar melhor pras revistas que são esquecidas lá. Sim, porque só esquecimento pra justificar a idade do que habita o porta revista. E nenhuma publicação de mulherzinha!

Mas o campeão em todos os sentidos foi um endócrino que eu consultei há uns 4 anos. Veja bem, estávamos em 2004 e a revista mais recente da salinha (só tinha Veja) datava de 1991. Valeu a pena pelo aula de história que aquelas longas esperas me proporcionaram.

8 comentários:

venuss disse...

Eva: me rendi. Esse ano está sendo bem fértil de assuntos de saúde. Criei o marcador Perebas e afins.
E não precisei mudar o meu nick pra Maria das Dores.

Maroto disse...

seria eu o único ser vivo que detesta Caras, inclusive em sala de espera e salão de beleza?

Gis disse...

Uma vez eu fiz uma piadinha com meu gineco sobre revistas vencidas na sala de espera de consultórios. Foi um santo remédio! Desde aquele dia só encontrei revistas fresquinhas! ;-)

Enio Luiz Vedovello disse...

Maroto, eu também detesto Caras, seja nova ou velha.
E sempre que vou a qualquer lugar onde precise esperar, me previno levando comigo um bom livro...

Greyce disse...

Ai, gente... eu adoro ler essas revistas bobas, mas só na sala do médico ou esperando a manicure terminar a unha daquela tia horrorosa cheia de laquê no cabelo. Comprar, jamais! hehehehe
Mas para alguém na minha situação, prestes a se formar, um vestidinho copiado das "celebrities" vai mto bem!

Toninho Moura disse...

No salão onde corto o cabelo tem Playboy, Sexy e outras do gênero.
Estas revistas são boas pois o assunto que elas trazem não envelhece. Pelo menos nas fotografias.
...
De todos os médicos que já frequentei só tenho saudade de uma dentista que era tão bonita e tinha um par de seios tão maravilhosos que ela não precisava me pedir para ficar de boa aberta.

venuss disse...

MAROTO: tu não gosta de Caras pq os urubus por ali não têm vez.

GIS: vou virar a piadista das salas de espera, pode esperar!

ENIO: opa, tu tb não gosta de Caras. Ok, precisamos de exceções pra confirmas as regras.

GREYCE: taí alguém que sabe
aprecisar o valor de uma revista como companheira de espera.

TONINHO: lamento informar, mas até revista amarela e amassa porque passa de mão em mão. E a dentista, parou por quê? por que parou?

venuss disse...

GREYCE: é "apreciar".