quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Tele-surdo mata

A mulher do camionetão novinho e brilhante que não ganhou escova de brinde ainda tem boas histórias pra contar. Preciso dividir essa com vcs.



Querida venuss,



Li o teu texto sobre o telemarketing. O pior é que agora eles iniciam com aquela frase "Para sua segurança, informamos-lhe que esta ligação está sendo gravada". Pela minha livre tradução, isto é o mesmo que dizer: "Gostaríamos de lembrá-lo que tudo o que disser pode ser usado contra a sua própria pessoa". Dá uma sensação de volta à censura. Ou seja, é enlouquecedor e perverso saber que tem gente que nos submete à tortura psicológica mas não há nada a ser feito contra os nossos algozes. Há algum tempo, me ligaram 5 vezes em menos de 1h do mesmo banco oferecendo um "benefício" ao marido. Na primeira vez, eu expliquei que eu também respondia por nossas decisões e que não tínhamos nenhum interesse no"benefício" oferecido. Aí a moça agradeceu e desligou. Menos de 10 min. depois, ligou uma outra oferecendo o meeesmo "benefício". Expliquei que há dez minutos, haviam ligado com o mesmo discurso, e que tinha acabado de explicar que como decidíamos em conjunto sobre assuntos financeiros, podia assegurar que aquele "benefício" não nos interessava, e que eles estavam perdendo tempo conosco, que ligassem para outros. A criatura, inabalável, disse que deveria ter sido falha do sistema. Na terceira vez, quase disse um impropério, mas falei, com o tom mais grave possível, que eles estavam atrapalhando o andamento do meu trabalho e que era a terceira vez que me ligavam em meia hora, independente de eu ter afirmado que estava pouco me lixando para o tal "benefício", é claro, com um vocabulário menos ríspido, já que eu estava SENDO GRAVADA. Na quarta vez, desliguei o telefone na cara da pessoa. Afinal, não iria gastar meu latim, já que não estava sendo ouvida mesmo. Mas na quinta vez segurei minha fúria como pude, e provavelmente surgiu o embrião de uma úlcera dentro de mim. Aí disse que aquilo não era possível, e que gostaria de falar com o superior dele, porque no mínimo o cara que mandava ligar 5 vezes em uma hora para a casa de alguém era um incompetente, estava perdendo tempo com um tipo de "marketing" que além de ineficiente, fazia propaganda negativa do produto e da instituição. O cara disse que iria repassar minhas reclamações, mas que não havia como falar com o superior. Aí, indignada, eu disse que não era possível ser importunada 5 vezes em 1h!!! E que eu respondia tanto quanto o meu marido sobre as decisões a respeito daquele"benefício", e que não tínhamos o mais remoto interesse, ainda mais depois daqueles telefonemas. Disse que se era falha no sistema, o tal sistema deveria ser comandado por alguém, um ser humano como nós, mas na verdade só estava me referindo a mim, (os meus interlocutores até aquele momento provavelmente eram andróides) e que este ser humano certamete poderia fazer algo a respeito do assunto. Aí o cara, explicou que enquanto eles não falassem com a pessoa a ser contactada, no caso, o meu marido, o telefone não sairia da lista a ser contatada, e que era assim que funcionava o sistema, e que "infelizmente" ele não poderia fazer coisa alguma sobre o assunto. Ou seja, de nada adiantava o meu desespero. Eles não tinham nenhum interesse em ouvir o que eu queria, e que tipo de situação estava passando naquele momento, pois eu não existia enquanto falante. Provavelmente a imagem que essas criaturas tem da gente é um ser resumido a um ouvido gigante e uma mão para segurar o aparelho. E ainda teve o despeito de perguntar a que horas poderia encontrar o meu marido. Aí eu bati o telefone na cara do andróide. Não ligaram mais naquele dia, mas alguns dias depois, quando eu já estava mais calma, e voltei a dizer que não era possível encontrar o meu marido"ele estava viajando". Não me lembro mais qual foi o teor da "conversa". Acho que para me proteger, o meu inconsciente, sabiamente, bloqueou aquele conteúdo traumático. Ou seja, além de surdos, esta raça na verdade, não tem como objetivo vender nada, mas enlouquecer a humanidade. Isto é um esquema! Quem sabe não estão sendo patrocinados por clínicas psiquiátricas?Enfim, venuss, se há algum "benefício" nisso, ele vai para a classe médica, a quem recorremos para tratar nossa raiva e indignação, somatizadas em úlceras, dores de cabeça e musculares, para ser o menos dramática possível. Vai chegar um dia em que a causa mortis no atestado será "telemarketing".

6 comentários:

Silvia disse...

uhuhuhuhuhuhu
que medo.
bem que pode ser um vírus... ou um alienígena... eu mesma nunca conheci alguém que trabalhasse em telemarketing.

Marido da Eva disse...

Olha só, dois casos sobre isso.

1. Uma vez, não lembro qual o objeto do telemarketing eu matei a Eva, hehehehehe. Quando recebi a ligação e pediram pra falar com ela eu comecei a balbuciar que minha mulher tinha sido enterrada naquela tarde e que era uma profunda falta de consideração. Berrei e chorei ao telefone e a Eva ali, do meu lado sem entender nada. Tiraram ela da lista na hora.

2. Sobre as gravações. Dá pra usar a nosso favor. Uma vez, para cancelar um cartão de crédito, lá pela quarta vez que a ligação caiu, eu comecei dizendo. "Eu estou tentando cancelar esse serviço e a ligação já caiu 4 vezes. Agora, esta conversa está sendo gravada e se a derrubarem novamente ela será enviada para os órgãos de defesa do consumidor e será utilizada em processo judicial indenizatório. Por favor, fulano, repita seu nome devagar e pausadamente para podermos identificá-lo". Consegui cancelar o cartão sem maiores problemas.

Na verdade, deveria haver um cadastro geral de quem não aceita receber telemarketing, embora fazer certas brincadeiras, às vezes, lava a alma. Eu sempre quis fazer aquela onde tudo que te oferecem tu pergunta se vem com fritas. Deve ser muito engraçado.

Silvia disse...

Venuss, Eva!
estamos fazendo um amigo-secreto valendo post especial no blog! :)
querem participar? é pra comemorar este ano tão cheio de novas amizades! Tem explicando como participar lá no gatofru! :)
Bjocas!

Silvia disse...

Venuss! kkkkk
vc é uma fofa! kkkk hellowww

Anônimo disse...

Eu tenho um amigo que trabalha em telemarketing. Ele, graças a deus, não é do tipo 'surdo', e conta q sofre um bocado por causa do estrago que os colegas surdos deixam nos clientes.

Aliás, sabiam q a maioria das pessoas ficam só 6 meses nos trabalhos de telemarketing, depois vão embora? "telemarketear' enlouquece :P

Toninho Moura disse...

Se você gasta mais tempo falando deles do que eles falando com você, é sinal que eles venceram!